George W. Bush, Dick Cheney e os outros piratas.

Meu filho de 2 anos vive cantando: “Eu sou um pirata da perna-de-pau, do olho de vidro e da cara de mau.” E pelo visto ele não está sozinho neste amor pelos piratas. Basta ver o estrondoso sucesso da série “Piratas do Caribe”, das vendas de DVDs pirata, ou mesmo a bela carreira do Presidente e do Vice-Presidente dos EUA. Falo nisso pois essa semana eu li excelente livro “Blackwater”, de Jeremy Scahill (Companhia das Letras) que conta a história da vertiginosa trajetória da Blackwater, o exército particular mais poderoso do mundo.

Fundada em 1996 por Erik Prince, multimilionário, ativista cristão conservador, ex-estagiário da Casa Branca de George W. Bush e ex-SEAL (tropa de elite da marinha americana), nos últimos 12 anos a empresa de mercenários já recebeu 500 bilhões de dólares do governo americano em contratos de segurança. A grande maioria sem licitação, que é como os piratas preferem. Prince, como Bush, nasceu milionário e usa sua grana e poder pra duas coisas: conquistar mais grana e poder e usar essa grana e poder em prol de causas como banir o direito ao aborto, proibir o casamento entre homossexuais e a pesquisa com células tronco.

A Blackwater cresceu no rastro da privatização do exército americano encomendada por Dick Cheney e executada por Donald Rumsfeld. Se na guerra do Iraque de 1991 pra cada 100 integrantes do exército americano havia um civil contratado, hoje a proporção é de 1 pra 1. Ou seja, pra cada soldado americano ocupando o Iraque, tem um civil contratado de empresas como a Halliburton, KRB, Fluor, Triple Canopy, DynCorp, Aegis entre outras. Sendo que grande parte  é de mercenários armados pagos pra proteger a meia dúzia que trabalha. Ou seja a grana dos contribuintes americanos, que deveria ser usada pra reconstruir o Iraque (que foi destruído sem necessidade) é repassada sem licitação pras essas empresas, que são de camaradas de George e de Dick (que curiosamente é o ex e provável futuro presidente da Halliburton a empresa que mais faturou com as duas guerras). Chega a dar um pouco de vergonha pela humanidade.

Só que essa pirataria toda vivia encoberta pela falta de interesse dos americanos por política, promovida pelo crédito fácil (como as hipotecas vagabunda que zoaram o mercado financeiro). Quem tá comprando duas casas e um Hummer não tá nem aí que os piratas estejam roubando. Sorte que a crise tenha vindo antes que a Blackwater tivesse se tornado maior que o exército dos EUA. Porque aí os piratas nem teriam mais de piratear votos na Flórida pra poder piratear toda riqueza do mundo.


P.S> – Aproveitei uma citação do livro e assisti também Shadow Company, um sensacional e equilibradíssimo documentário sobre a indústria de mercenários que conta de a história desta turma, desde a Sul-Africana Executive Outcomes, que debelou a guerra em Serra Leoa com 150 homens dando um cacete em 15 mil até as Blackwater e DynCorps de hoje. Vale muito a pena. O Trailer vai aí embaixo.

Anúncios

3 Respostas para “George W. Bush, Dick Cheney e os outros piratas.

  1. Oi Ro…faz mó tempo que não falo com vc né…mas todos os dias eu entro no seu blog para ver se coisa nova…
    Queria saber se o documentário Shadow Company está disponível DVD aqui no Brasil, ou vc assistiu via internet?

    Kisses!

  2. Sr. perguntinha NADA a ver: Músicas novas???
    Mas, é nessas horas que eu me orgulho de ser brasileiro…
    Os nossos políticos roubam sim, mas, pelo menos nós sabemos que eles roubam, e, isso é melhor do que comprar trezentas casas e uma Hummer, concorda, ou não?

  3. A verdade é que nosso mundo cão sempre precisou dessa galera do ¨mal¨ os faxinas. Aquela historia que os americanis vendem muito bem, usando bilhões de US$ do Pentagono. Gostei da dica, vou pegar o meu mais tarde.

    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s