Branca de Neve e as mamães piratas

Para mim não resta dúvidas: a Disney está sofrendo uma influência satânica ainda não detectada pelo Vaticano. Muita gente diz que é só estratégia de marketing. Mas eu não caio nessa. Posso claramente perceber o dedo melequento do Canhoto atuando sobre a empresa do velho Walt. Pegue por exemplo a política de lançamentos de DVDs clássicos da Disney que ocorre em ciclos de 7 anos.

Sentados com suas orelhas de camundongo e os bolsos lotados de dinheiro os executivos da empresa decidiram que cada clássico do estúdio só deve ser lançado uma vez a cada sete anos. E que uma vez esgotado este estoque, azar o seu. Só daqui a sete anos. Nesse plano sinistro cada criança poderia assistir a todos os clássicos antes de abandonar a Cinderela pela Pitty e o NxZero. Mas não na ordem que quisesse.

Portanto, caso você queira comprar o DVD  “Branca de Neve” pra sua filha de 3 anos, que anda por aí com a fantasia da Branca de Neve, fez a festa de aniversário da Branca de Neve e que recita o nome dos sete anões de trás pra frente, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Mesmo tendo a melhor versão cinematográfica da história a Disney não vai vender este DVD pra você pois em seu cronograma —que alguns afirmam ter sido desenvolvido pelo próprio Caramunhão — agora é a vez de “Peter Pan” e em setembro “A Bela Adormecida”.

Agora, tente você explicar uma estratégia de maximização de lucros e gerenciamento de copyrights pra uma criança de 3 anos berrando descontroladamente. Você arrisca. “Mas filhinha, os acionistas precisam ter um retorno…” Ela engasga começa a ficar azul de tanto chorar.

O submundo da pirataria tem recebido uma nova e inesperada leva de adesões. Pacatas donas de casa agora se vêem obrigadas a trocar torrents na calada da web; pais de família promovem encontros furtivos nas escadas de emergência dos escritórios. “Tá aqui o arquivo da Branca de Neve. Mas antes pode ir passando o Rei Leão. E não tente nenhuma gracinha ou eu esvazio o pen drive antes que você possa dizer hakuna matata.”

Não bastasse isso, tem a troca de nomes bizarra. Eu desembolsei uma nota preta pelo DVD do “Peter Pan”, apenas pra descobrir que o Capitão Gancho, agora se chama Capitão Hook, ou somente Hook. “Igual o do Caldeirão, papai?” “Mais ou menos, filhinho.” A Sininho se chama Tilintin neste DVD mas já mudou de novo. Se chamará Tinker Bell em todos os produtos para facilitar as ações de licenciamento da fadinha. Logo o Pateta vai virar Goofy e você eu e você, patetas.

Vai dizer que não sente cheiro de enxofre?

Anúncios

Uma resposta para “Branca de Neve e as mamães piratas

  1. Quando eu era criança, o que não faz tanto tempo assim, eu achava que o inferno seria uma grande sala de cinema, onde eu e o “Coisa Ruim” ficariamos toda a eternidade revendo todos os sacrilégios que fiz em vida… Estranho essa relação que as crianças fazem de cinema e inferno. Talvez não seja algo tão distantes assim???!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s